Esta manhã vi circular um livro « The pH Miracle », e como já sabem, pelo artigo A mítica dieta alcalina que escrevi há uns tempos, não sou grande fã desta forma de abordar a alimentação, para não dizer que a acho completamente ridícula.
Tinha há uns meses ouvido falar deste livro e era na altura defendido por quem o lia ser credível por ter sido escrito por médicos. De facto na contracapa começa logo por dizer ser escrito por um microbiólogo e nutricionista, no momento não questionei tal coisa, fui só pesquisar acerca do livro; nunca se sabe, pode ser que finalmente seja verdade!

IMG_0277

É mesmo um livro da treta

Com 671 comentários na Amazon.com e uma pontuação de 4,5/5 só pode ser bom, né ?

Vende o sonho de tratar a falta de energia, problemas digestivos, dores, doenças e isso, através de uma dieta alcalina.

Não li o livro, é verdade, nem ia perder tempo com tal coisa, mas de tudo o que consegui apanhar do livro resume-se numa receita.

A receita do pH milagroso é esta :

  • Em primeiro lugar, vestir uma bata branca, muito importante
  • Juntar uma combinação de alimentos crus bem complicados de arranjar e/ou caros
  • Encontrar e adicionar uma pitada de antigas teorias fumosas refutadas (fim do século XIX, início do século XX, há montes delas; para quem quiser ser mais exótico pode procurar no Oriente, há maravilhas)
  • Misturar bem, no sentido dos ponteiros do relógio se estiver a norte do equador, caso contrário faça o que lhe parecer mais lógico
  • Servir a leitores cegos numa noite de lua nova, estores corridos e de luz apagada (pode sempre tentar vender a pessoas doentes, infelizmente estão dispostas a tudo)

Robert O. Young = LOL

Este livro (na verdade é uma coleção de livros, há do mais geral ao mais específico: diabete, perda de peso, cancro, etc) foi publicado pela primeira vez em 2002 e foi escrito por Robert O. Young, um microbiólogo, hematólogo, médico, naturopata e, sobre tudo, homem de negócios.
Vendeu milhões de livros, traduzidos em pelo menos 18 línguas, fazia tours nos USA e na Europa, dava consultas privadas, 50000$ por tratamento a pelo menos 4 pacientes e 120000$ a outro, organizava retiros entre 1295-2495$ a noite e tinha uma marca de suplementação.(1) Apareceu no programa da Oprah por ter salvo a Kim Tinkham de um cancro da mama, sem recorrer à medicina convencional, só com protocolos dele. Spoiler = ela morreu.
Robert O. Young dizia curar lupus, diabetes tipo I e os cancros. Dizia também ter descoberto a transformação glóbulos vermelhos <-> bactérias, e isso sem nunca ter ganho nenhum prémio Nobel, o que é espantoso ! Será porque essa teoria é do Antoine Béchamp (1816-1908) contemporâneo e rival do Louis Pasteur cujas ideias foram elas sim aceites pela comunidade científica por fazerem as suas provas ? Enfim.

file-2

Ele foi em 2014 acusado pela primeira vez por praticar sem licença. Vai ser um choque para si leitor, mas o Robert O. Young, o Robert, não tinha diploma nenhum. Nadinha mesmo. Declarou, no final, nem ser microbiólogo, nem médico, nem hematólogo, nem naturopata, nem cientista.
Eu sei, é chocante.
Foi agora em Junho 2017 condenado a 3 anos e 8 meses de prisão.(2) Do que li não acabou por aqui. Antigos pacientes, neste caso, clientes, dos quais 6 já morreram, apresentaram também queixa.

Em conclusão

Há quem diga que negócio é negócio e em parte concordo mas consultas a 50000$, retiros de 2000$, recomendar não seguir quimioterapia e/ou radioterapia sabendo que as nossas teorias são uma treta ? Isso já é demais, não ?

O que me afeta realmente e me chateia mais do que tudo, é o facto dele trair a confiança do público.
De quem compra o livro e confia plenamente no que está escrito sem nunca pôr em causa o conhecimento oferto. Das pessoas em sofrimento que procuram soluções, e das pessoas que irão de uma forma ou outra transmitir as falsas informações.
E dos profissionais. Casos destes, e outros charlatões, só participam na formação da má imagem e criação de estereótipos.

Enquanto futuro naturopata não quero que surja a imagem do Robert na cabeça de ninguém. Se uns não se importam, de forma consciente ou inconsciente, em fazer perder o tempo e dinheiro dos pacientes, outros querem resultados concretos.

Porque gostei da fazer